A dona Esmeralda e a vizinha do 4º andar, a conversar (37) – [Um exemplo exemplar…cá no meu bairro!]

Mantendo a distância que lhes parecia segura, lá continuaram o bate-papo
Vizinha do 4º andar (quase sem poder falar) – E agora? Plano de emergência? Como irá ser? Ai, dona Esmeralda, ainda estou toda a tremer…
Dona Esmeralda (a tentar pôr a calma) – Cara vizinha, temos quem esteja a pensar em nós… Não leu o papelinho que lhe deixaram lá escada, à sua porta de entrada?
Vizinha do 4º andar (a gaguejar) – Qua_qua_quaaaal pape_pe_linho?
Rogérito (abrindo a janela lá do alto e fazendo de arauto) – O papelinho, oriundo da paróquia, também estava à minha porta e assim dizia:
“É muito importante que fiquem em casa! Por isso se pertencem a um dos grupos de risco, fiquem em casa que nós iremos tentar fazer as vossas compras de mercearia e farmácia.
Somos um grupo de paroquianos de São Julião da Barra que quer ajudar-vos a protegerem-se e assim atrasar a disseminação do vírus Covid-19.
Façam a vossa lista de compras e telefonem-nos para o 920 XXX 919. Tudo faremos para conseguir as vossas compras o mais rapidamente possível. Tenham em mente que é natural que haja filas ou que alguns produtos estejam esgotados.”
Porém, se não pertence a nenhum dos grupos de risco e vai sair para fazer as suas compras, pedimos que equacione a hipótese de fazer as dos vizinhos mais vulneráveis. Tome todas as medidas de protecção possíveis.
Se quiserem ajudar-nos a fazer as compras dos outros vizinhos pode também contactar-nos para o mesmo número.
Obrigado! Juntos vamos ultrapassar esta dificuldade!”

________
PS: Falei esta manhã com o coordenador da iniciativa  e combinámos o que poderia eu vir a fazer para ajudar… como pertenço a um grupo de risco para já não risco…

Via: CONVERSA AVINAGRADA http://bit.ly/2IUuRe5