Homenagens à rumba em última jornada da Festa do Tambor

Expressão declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Também se recordará o ativo trabalho pedagógico e de promoção de Guillermo Amores, criador do projeto Team Cuba da Rumba, iniciativa de importantes resultados na defesa dos valores dessa expressão e suas culturas.

A velada também será ocasião para dar a conhecer os resultados da concorrência de percussão do evento e celebrar os 25 anos de carreira do agrupamento de música popular bailavel Monolito Simonet e sua Trabuco, festejo ao que se unem os lendários Munhequitos de Matanças e Yoruba Andabo.

Em outros palcos se apresentarão conjuntos de diferentes gêneros musicais, como as orquestras Habana De Primeira, Isaac Delgado e seu Grupo, e O Menino e A Verdade, todos no Salão Rosado da Tropical de Benny Moré.

Os Jardins do Mella acolherão ao agrupamento rumbera Rumbatá, enquanto a Casa da Música de 31 e 2, no Vedado habanero, será o espaço para Enrique Álvarez e A Charanga Latina, e Achy Lang e sua Orquestra.

A Festa do Tambor, que acontece desde o dia 6 de março, está dedicada nesta ocasião ao Brasil, país com uma cultura de múltiplas e reconhecidos valores musicais, e evoca a memória de Guillermo Barreto, considerado um dos percussionistas mais importantes de todos os tempos na América.

(Prensa Latina)

Via: Cubadebate (Português) http://bit.ly/2Dn2Bfd

Anúncios