Preso político saharaui Embarek Daoudi em greve fome em protesto pela agressão à sua família

Bouzakarn, 27 de agosto de 2017 (SPS)- O preso político saharaui Embarek Daoudi viu-se obrigado a realizar uma greve de fome de 48 horas a partir de 26 de agosto de 2017 na sua cela da prisão local de Bouzakarn, Marrocos, em protesto pela agressão física de que foi alvo a sua família.

O preso político saharaui de 62 anos, realiza esta greve apesar do seu deteriorado estado de saúde. Daoudi já foi transferido por diversas ocasiões para centros de saúde em razão do seu estado físico.
Os membros da família do preso político saharaui foram agredidos física e verbalmente a 25 de agosto de 2017 quando protestavam diante da sede de Delegação de Subsistência na sequência da suspensão pelas autoridades marroquinas dos seus subsídios mensais.
Esses montantes, segundo a nossa fonte, não são mais do que uma ajuda social a que a família tem direito desde 2011 sem que lhe fosse retirada.
Esta “ajuda” foi negada aos seus filhos Omar e Muhammad e a sua esposa Jadija.
O preso político saharaui Embarek Daoudi foi detido a 29 de setembro de 2013 pelo seu ativismo político.

Este artigo encontra-se em: Sahara Ocidental Informação http://bit.ly/2wAPOpV

Anúncios