Vai ser uma campanha atribulada… mas, por enquanto, “no pasa nada”

Ia a sair, com a pressa de sempre, quando o telemóvel tocou a dar a notícia. Ouvi-a e, como resposta, apenas lhe disse (embora por outras palavras) “no pasa nada”. 
No decurso da reunião do “executivo” todos os telemóveis tocaram uns a dar, outros a comentar a notícia e outros ainda para saber o que nós iríamos dizer… 
Mas que dizer para além de um “no pasa nada”?
Isto é, “no pasa nada” até que alguma coisa se passe!

Este artigo encontra-se em: CONVERSA AVINAGRADA http://bit.ly/2vhB26a

Anúncios