Após falsa promessa, Temer aumenta imposto sobre combustíveis

Presidente golpista havia dito que, com PEC dos Gastos, não aumentaria impostos; enquanto isso, Temer corta gastos em setores fundamentais. O aumento do imposto sobre a gasolina, anunciado na última quinta-feira (20), contraria todo o discurso mantido pelo governo golpista entre 2016 e 2017. O presidente ilegítimoMichel Temer (PMDB) e o ministro da Fazenda Henrique Meirellesprometeram que, caso a PEC dos Gastos (Proposta de Emenda Constitucional que limitou os gastos públicos nos próximos 20 anos) fosse aprovada, não aumentariam os impostos. Não foi o que aconteceu: a PEC foi aprovada em dezembro de 2016, mas, cerca de 6 meses depois, o PIS-Cofins sobre a gasolina dobrou. Sobre o diesel, o aumento foi de 80%, causando um impacto imediato no bolso do consumidor final e de toda a cadeia produtiva. Pelo Facebook, a presidenta eleita Dilma Rousseff lembrou que sempre teve muito cuidado e parcimônia ao aumentar preços de combustíveis, devido ao impacto inflacionário da medida. A presidenta afirmou que Temer estipulou uma meta orçamentária folgada, isto é: com um déficit (quando os gastos ultrapassam as receitas) muito maior do que o realmente previsto. Mesmo assim, vai ter dificuldade em cumpri-lo e por isso, teve de aumentar os impostos. “A meta superestimada vai estourar e, em desespero, o governo […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2tAeIS6

Anúncios