Acerca de questões relacionadas com a situação nas Forças Armadas

DECLARAÇÃO DE RUI FERNANDES, MEMBRO DA COMISSÃO POLÍTICA DO COMITÉ CENTRAL, CONFERÊNCIA DE IMPRENSA. A política de Defesa Nacional mantém um rumo de subalternização da missão constitucional das Forças Armadas, de defesa da soberania e da independência nacionais, privilegiando as missões internacionais e de participação em forças multinacionais que, na sua maioria, nada têm a ver com os interesses nacionais. Acresce o facto de se começarem a tentar impor às Forças Armadas missões laterais, enquadradas por vigorosas operações de marketing, em muitos casos apoiadas nas e pelas próprias chefias militares. Tudo isto, num quadro em que ao longo dos anos, sucessivos governos, com destaque para o anterior do PSD/CDS, promoveram políticas de centralização e governamentalização da instituição militar, sustentadas em cortes orçamentais cegos que fizeram regredir meios humanos e materiais, limitaram as capacidades de recrutamento, de treino e operacional e degradaram a condição militar. Não haverá pois razão para grandes surpresas face a incidentes que aconteceram nas Forças Armadas, independentemente do grau de mediatização que atingem, de que o caso de Tancos é o exemplo mais recente e, porventura, o mais grave. Terá ficado agora claro, mesmo para os mais distraídos que, ao contrário do que afirmaram e afirmam governantes, […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2vCM306

Anúncios