«Que ninguém fique de fora»

Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública reitera o combate à precariedade laboral. Na concentração realizada esta sexta-feira, frente ao Ministério das Finanças, os manifestantes aprovaram uma resolução onde exigem a abertura de concurso para a integração de todos os trabalhadores com vínculos precários em necessidades permanentes. No documento, entregue depois ao gabinete da nova secretária de Estado da Administração e Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca, empossada recentemente pelo Presidente da República, os trabalhadores com vínculos precários na Administração Pública apresentam um conjunto de exigências. Mas também de denúncias sobre o modo como o Governo tem conduzido o Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP). Os dirigentes, delegados sindicais, trabalhadores com vínculos precários e bolseiros, que participaram no protesto, exigem que este programa «não sirva para legitimar a precariedade nos serviços públicos e despedir milhares de trabalhadores, perpetuando a grave falta de pessoal e o recurso a vínculos ilegais», e a entrega e afixação pelos serviços das listas que identificam todos os vínculos precários. A este respeito, a missiva da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública denuncia que o Governo «obrigou» os trabalhadores a apresentarem o seu requerimento, em vez de obrigar os serviços […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2vwnGRp

Anúncios