Jurista vê obediência do Brasil aos EUA em condenação de Lula

Fábio Konder Comparato comenta que interesses dos Estados Unidos estão por trás da tentativa de impedir volta do ex-presidente ao Planalto em 2018. Para o jurista Fábio Konder Comparato, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, não foi nenhuma surpresa, pois há enormes interesses por trás de todo o processo contra o petista. “O que acontece é que por trás de todo esse golpecontra a Dilma, e mesmo a partir de 2013, com as tais manifestações em todo o Brasil, há a influência norte-americana”, avaliou o jurista. No último dia 12, Sérgio Moro divulgou sentença condenando Lula a nove anos e meio, dentro das investigações da Operação Lava Jato. De acordo com Comparato, Lula teria de ser afastado da política justamente por ser considerado um “grande perigo” aos interesses dos Estados Unidos. “O fato de um operário que assume o poder, eleito pelo povo depois de três derrotas, e governa dois mandatos com apoio de 80% do povo. Ele não poderia ser deixado livre”. Comparato cita alguns exemplos concretos para ilustrar sua crença de que a política de Lula era em alguns pontos radicalmente contrária aos interesses estadunidenses, como, por exemplo, na questão do pré-sal. “Eles se utilizaram de um indivíduo […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2uw8K7N

Anúncios