Em resposta a jovens, Doria diz que privatizações vão continuar em SP

Prefeito foi alvo de protesto do Levante Popular da Juventude contra desmonte de políticas públicas na cidade “Teremos cada vez menos espaço para ‘petralhistas’ que querem ganhar dinheiro sem trabalhar”. Essa foi a resposta do prefeito de São Paulo, João Doria, ao protesto do Levante Popular da Juventude, realizado na manhã deste sábado (15), em frente à casa dele. Os jovens, que pediam a revisão dos cortes ocorridos no passe livre estudantil e o fim da política de privatização, receberam a mensagem radicalizada por parte do gestor que ocupa a Prefeitura. Em um vídeo publicado em seu Facebook, Doria diz que a casa dele “foi cercada por manifestantes petistas e pessoas do MTST e outros movimentos de esquerda, ameaçando, intimidando e pichando a minha casa”. A declaração do prefeito, no entanto, não encontra respaldo na realidade, diz Nataly Santiago, porta-voz do Levante. Ela aponta dois equívocos na fala do prefeito: “o primeiro é que ele, mesmo tendo um monte de bandeiras do Levante, diz que o ato foi do PT e do MTST, que não participaram da ação e que não têm nenhuma relação com o movimento. E o outro é que ele fala de agressão. Se tivesse ocorrido isso, […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2uw9aLt

Anúncios