Governo já admite dificuldades em barrar denúncia contra Temer

O nome do relator que analisará a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer deve ser anunciando nesta terça-feira (4) pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG). Denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelo crime de corrupção passiva, com base nas delações dos empresários da JBS, Temer tenta desde a sexta-feira (30), realizar sessão plenária para dar início ao prazo para a apresentação da defesa. Mas não conseguiu o quórum mínimo de 51 parlamentares. Diante deste cenário, o governo já admite dificuldades e não ter votos para barrar a denúncia. O clima de derrota é tanto, que o presidente da CCJ e correligionário de partido, Rodrigo Pacheco, disse que “é constrangedor para todo brasileiro ter um presidente da República denunciado criminalmente no Supremo Tribunal Federal”. “A pura existência da denúncia já é um fato grave e que tem que ser encarado com a maior responsabilidade possível”, comentou. A agenda de Temer esta semana é toda dedicada a receber parlamentares, na linha de prometer tudo aos deputados que cotarem com o governo. Mas de acordo com aliados, a conta ainda não fecha, e o Planalto ainda não tem votos suficientes […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2sDctkf

Anúncios