PM agride manifestantes e invade sindicatos em dia de greve

As mobilizações nacionais em defesa de direitos e contra as reformas de Michel Temer (PMDB) registram casos de repressão contra manifestantes e um sindicato. Nesta sexta-feira (30), houve repressão policial em alguns atos e militantes foram detidos em São Paulo, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, e um sindicato no Rio de Janeiro foi invadido por policiais. Desde cedo, diversas categorias comesaram as paralisações, além de sindicatos e movimentos populares realizando atos por todo o país. Os protestos fazem parte da chamada “greve por direitos”, convocada por todas as centrais sindicais, que se mobilizam contra as reformas previdenciária e trabalhista. Atos públicos em apoio à paralisação, chamados pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, também ocorrem em diversas cidades. São Paulo Na capital paulista, duas militantes da Central de Movimentos Populares (CMP), foram detidas pela polícia militar, em torno das 8:30. Elaine Gonçalves da Silva e Antonia Glaucia de Araújo estavam comprando o café da manhã em uma padaria na Região Central quando foram abordadas e detidas por policiais sem maiores justificativas, aponta o movimento. Mais cedo, as duas tinham participado do trancaço que ocorreu no cruzamento da Avenida São João com a Ipiranga. “Eu estava […]

Ler artigo em: PORTUGAL / BRASIL – elcomunista.net http://bit.ly/2twlDPq

Anúncios