Opiniões

Controversias
ZizeK  “diz que que devemos usar a palavra ditadura no sentido exato em que a democracia também é uma forma de ditadura, ou seja, é uma determinação puramente formal e que o estado-burguês, mesmo com suas eleições periódicas, é uma fachada para a ditadura burguesa.
Ao retomar o conceito de Marx do sentido revolucionário do proletariado, Zizek diz que o proletariado é a única classe social capaz de representar o interesse universal da sociedade, porque ao contrário das outras classes sociais que podem potencialmente atingir a condição de “classe dominante”, o proletariado não pode atingir essa condição sem abolir a si mesmo como classe.
Em seu livro “Às portas da revolução: escritos de Lenin de 1917”, já publicado no Brasil (Boitempo Editora, 2005), Zizek afirma que Lenin soube articular o realismo com a utopia, quando diz que “é preciso sonhar, mas com a condição de crer em nosso sonho. De observar com atenção a vida real, de confrontar a observação com nosso sonho, de realizar escrupulosamente nossas fantasias. Sonhos, acredite neles”.
O legado de Lenin, a ser reinventado hoje, diz Zizek, é a política da verdade. Tanto a democracia liberal, como o totalitarismo impedem uma política da verdade

– See more at: http://bit.ly/2sZRFA8brasil/05-11-2016/42063-slavoj_zizek-0/#=_=

Este artigo encontra-se em: FOICEBOOK http://bit.ly/2sq6H5j

Anúncios