Os que defenderam as privatizações è que deviam pagar a factura

Pois è Dr Rui Rio : as privatizações que defendeu tal como o seu Patrido e o PS deram nisto .

Segundo  Rui Rio  a venda, que foi conduzida por Sérgio Monteiro seu colega no PSD , em nome do Banco de Portugal (autoridade de resolução) e do Fundo de Resolução (accionista único do Novo Banco), teve as regras “completamente” alteradas durante a sua execução. Por exemplo, não foi acordada a alienação da totalidade mas apenas de 75% do capital e o Estado assumiu um mecanismo de capitalização contingente que poderá obrigar o Fundo de Resolução a enfrentar perdas até 3,9 mil milhões de euros. Estes são aspectos não previstos inicialmente, que ficaram fechados no acordo com a Lone Star, acordado no final de Março.

“Ao alterar completamente as regras de jogo, [o vendedor] não permitiu que outros potenciais concorrentes o pudessem ser, já que agora teriam direito a receber este novo bónus de 3,9 mil milhões de euros”, 

O cancelamento da venda do Novo Banco  é a melhor opção, segundo Rui Rio: “É por demais evidente que seguir este caminho só poderia ter um efeito positivo nas nossas finanças públicas e no nosso sistema bancário”.
                                          *
O Governo de Passos Coelho è o responsável pelo BNIF
 Ao contrário do Banif, em que Rui Rio admite que o Governo de António Costa teve de resolver um dossiê que “lhe desabou em cima”, neste caso do Novo Banco  dada a 
  dimensão do que estamos a falar, da brutalidade com que o sistema bancário tem penalizado os portugueses e, fundamentalmente, em nome da transparência democrática, o Governo só pode tomar uma de duas atitudes: ou dá oportunidade a outros potenciais concorrentes, ou explica transparentemente porque não o faz”.

Este artigo encontra-se em: FOICEBOOK http://bit.ly/2rgoiLD

Anúncios